Mundo Sindical Correios

Mundo Sindical Correios

Banco Postal: Acaba a parceria entre o Banco do Brasil e os Correios.



A sociedade da Empresa Brasileira de Correios e Telégrafos (ECT) com o Banco do Brasil para a prestação de serviços financeiros não será renovada. Depois de cinco anos, as duas partes esgotaram suas tratativas para prolongar o contrato do Banco Postal, que termina em 2 de dezembro.

Segundo a instituição, com o encerramento das negociações para constituição de sociedade, os Correios vão realizar processo de seleção pública para escolher um novo parceiro para prestação de serviços de correspondente bancário em sua rede de atendimento.

Os Correios já buscam um novo parceiro e publicou hoje o edital de seleção, com uma série de inovações no contrato. O prazo será de dez anos, com a possibilidade de prorrogação por mais dez e custará, no mínimo, R$ 1,2 bilhão em duas parcelas, uma no primeiro ano e outra no sexto. Por cinco anos, o BB havia pago R$ 2,3 bilhões. Consórcios formados por até duas instituições financeiras poderão entrar na disputa, abrindo caminho para a participação de bancos de menor porte.

“O BB analisará sua participação no referido processo, a partir das condições estabelecidas no edital a que se refere o aviso de seleção pública.”

A melhor proposta dos interessados será escolhida com base na combinação dos valores de tarifas por transação repassados aos Correios, bônus a serem pagos às agências postais que fizerem mais transações e eventual ágio sobre o preço de entrada no negócio.

Aviso da concorrência que está publicado na edição de hoje do “Diário Oficial da União” traz que as instituições financeiras interessadas em firmar parceria com os Correios para a exploração de serviços por meio do Banco Postal deverão apresentar sua proposta comercial e os documentos de habilitação até as 18h do dia 11 de novembro.

A reunião para analisar as propostas será no dia 14 do mesmo mês, às 9h30, na sede dos Correios. O edital e os anexos poderão ser acessados no site dos Correios, conforme o aviso.




O presidente dos Correios, Guilherme Campos, disse que as negociações para a prorrogação da parceria falharam por causa da "diferença entre o que queríamos e aquilo que o BB estava disposto a pagar".

Fonte: Valor

Os Correios soltou um primeira hora extra, a respeito do assunto.


PRIMEIRA HORA EXTRA 06/10/2016 - 2ª EDIÇÃO


Nova seleção de parceiro para o Banco Postal

Foi publicado hoje, dia 6, o edital para nova seleção de parceiro dos Correios no Banco Postal.

Após uma série de estudos econômicos, de mercado e negociações relativas à continuidade do negócio, os Correios e o Banco do Brasil decidiram não renovar o contrato vigente com as regras atualmente praticadas. Com a proximidade do encerramento do contrato atual em 2 de dezembro de 2016, torna-se necessário fazer uma nova seleção pública.

Os próximos dois meses de contrato permitem as mesmas oportunidades de negócios, ou seja, as duas instituições continuam sendo parceiras. Além disso, está em negociação a alternativa de se prolongar um pouco mais a relação com o Banco do Brasil, por meio de outro contrato, para um período de seis meses ou um ano. Este período garantiria a prestação de serviços financeiros à população, caso um novo banco seja selecionado no chamamento público, permitindo as adaptações operacionais necessárias, como a integração de sistemas e treinamento das agências. O Banco do Brasil também estudará o edital publicado hoje para possível apresentação de proposta.

Sobre a seleção, o contrato terá prazo mínimo de 10 anos, podendo ser renovado por igual período. Isto permitirá ao banco selecionado e aos Correios o desenvolvimento de produtos que tragam maior desempenho comercial e racionalização aos processos. Os detalhes do processo de seleção estão disponíveis também no site www.correios.com.br.

Fonte: Primeira Hora - Correios


Nenhum comentário

Tecnologia do Blogger.